La infancia y sus instituciones discursivas

ISSN 2250-7167

Año IV / Número IV - Mayo 2015

Destacados
Con el apoyo de :

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

El contenido de esta página requiere una versión más reciente de Adobe Flash Player.

Obtener Adobe Flash Player

 
 
 
 
estadisticas  

 

 

 

Contacto

an image
INFEIES RM
Dean Funes 3250
Mar del Plata
Argentina

Email: infancia@mdp.edu.ar

Teléfono: 54(0223) 475-2266
Fax: 54(0223) 475-2266

Comunicaciones en eventos científicos internacionales y nacionales

      Voltolini
       

      A miséria ética na educação inclusiva
      Conferencia de Rinaldo Voltolini
      IV Simposio Internacional Infancia, Educación, Derechos de niños, niñas y adolescentes. Las prácticas profesionales en los límites de la experiencia y el saber disciplinar II.
      Mar del Plata, 28, 29 y 30 de Noviembre de 2013

       

      Em meio à intensidade do movimento antipsiquiátrico, nos anos de seu ápice, coube a um grupo de psicanalistas, liderados pela figura relevante de Maud Mannoni, fundar uma instituição, com uma montagem bem particular, quase uma anti-instituição, por ela denominada de instituição explodida. Criada para acolher crianças e jovens que ninguém queria, ou seja, os excluídos por definição, buscava oferecer-lhes, sobretudo, um lugar para viver, assim designado por oposição a um lugar de tratamento. Inspirada na luta antimanicomial e implicada na psicanálise, na medida em que essa apresentava em sua teorização uma construção ímpar capaz de recuperar, para o louco, sua palavra que havia sido seqüestrada pelo poder psiquiátrico, a Escola experimental de Bonneuil apresentava características muito peculiares: a) fundada na marginalidade em relação a administração pública da saúde mental; b) organizada segundo o princípio da abertura dos portões, com ampla valorização dos espaços externos à instituição, representando seus muros como servindo a acolher e não a segregar; c) pautada no princípio da relativização dos papéis institucionais, visando distinguir bem a fronteira entre o poder administrativo e os saberes implicados no tratamento; d) marcada por um recuo calculado em relação a racionalidade técnica, típica do especialista, que objetiva o outro em função do objeto da especialidade. Assim estabelecida, Bonneuil representava uma concepção e uma resposta particulares a pergunta: O que é e como incluir? Nos dias de hoje nos deparamos, para a mesma pergunta, com uma resposta bastante diferente, na verdade quase que integralmente oposta. Rinaldo Voltolini es Magister y Doctor en Psicología por el Instituto de Psicología de la Universidad de San Pablo. Posdoctorado en psicopatología y psicogénesis por la Universidad de París XIII. Profesor Doctor de la Facultad de Educación de la Universidad de San Pablo. Coordinador del LEPSI – Laboratorio de Estudios e Investigaciones Psicoanalíticas y Educacionales sobre la Infancia – Co-editor de la revista Estilos da Clínica. Miembro de la Red Inetrnacional de investigación en Psicoanálisis y Educación y de la Red INFEIES. Autor de numerosas publicaciones entre otras del libro Educación y Psicoanálisis. Coordinador del libro Retratos del mal-estar contemporáneo en educación. FAPESP, Escuta, 2014

      l

       

       

      Dr Voltolini from SIMPINFA on Vimeo.

       

      Ir a artículo...

       
       

       

www.000webhost.com